Engenheiros anunciam greve para garantir benefícios negados pelo Banco da Amazônia.

25/04/2017:
Os engenheiros do Banco da Amazônia estiveram reunidos no final da tarde de ontem (24) durante assembleia para deliberar sobre a necessidade de lutar pela retomada das negociações entre a instituição e a categoria.

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, multidão e área interna

A decisão foi pelo dissídio e pela retomada da GREVE POR TEMPO INDETERMINADO a partir das 00h00 de 28/04/2017.

Os engenheiros alegam ter seguindo, por muito tempo, os caminhos da moderação, por três vezes tentaram negociar, entraram em greve e, ao mesmo tempo, buscaram a mediação do Ministério do Trabalho, ingressando em dissídio coletivo e, obedecendo a solicitação da desembargadora vice-presidente do TRT 8ª Região, suspenderam a greve até o julgamento do dissídio, e o que aconteceu durante essa espera de 6 meses? Os engenheiros do Banco da Amazônia não tiveram seus direitos sequer julgados, com isso, a gestão da instituição financeira teve tempo para apertar os desvios funcionais, assediar os engenheiros, preparar e executar sua liminar no Supremo Tribunal Federal-STF, suspendendo a execução da Ação Civil, deixando aos trabalhadores uma única alternativa para garantir o que lhes é devido, a GREVE!

“Ninguém trabalha até o banco atender nossas reivindicações!” este foi o coro entoado ao final da assembleia.

Fonte: Ascom Senge-PA

[ Voltar ]