Incra delimita territórios quilombolas no Pará

20/02/2017:
Na avaliação do Incra, as áreas delimitadas são imprescindíveis para a reprodução física, social e cultural dos remanescentes, segundo seus usos, costumes e tradições.

Terça-Feira, 14/02/2017, 13:50:18 - Atualizado em 14/02/2017, 15:38:34

Incra delimita territórios quilombolas no Pará (Foto: Incra/divulgação)

Na região existem cerca de 400 famílias remanescentes de quilombos cadastradas pelo Incra. (Foto: Incra/divulgação)

O Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) delimitou territórios quilombolas situados no município de Oriximiná, no Pará. 

O Relatório Técnico de Identificação e Delimitação (RTID) de dois territórios - Alto Trombetas I e II - foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) nesta terça-feira (14).

O procedimento constitui uma etapa adiante no processo de regularização fundiária conduzido pelo Incra. Na prática, o relatório representa a delimitação dos territórios, que somam uma área total de 350 mil hectares dentre 13 comunidades.

Os territórios Alto Trombetas I e II constituem uma das ocupações quilombolas mais antigas do Pará. (Foto: Incra/divulgação)

O espaço delimitado inclui as áreas de moradia, as terras reservadas à execução de atividades produtivas, os espaços de uso comum e de deslocamentos, as áreas de lazer, de manifestações religiosas e culturais tradicionais.

Na avaliação do Incra, as áreas delimitadas são imprescindíveis para a reprodução física, social e cultural dos remanescentes, segundo seus usos, costumes e tradições.

Segundo o trecho do relatório, a região ficou conhecida “em meados do século 19 para o 20 pela ocupação de escravos que, fugido das senzalas das fazendas de cacau e gado localizadas em regiões próximas ao rio Amazonas e temendo expedições de captura, juntaram-se aos índios nas áreas mais protegidas e distantes da floresta.

Fonte: http://www.diarioonline.com.br/noticias/para/noticia-393617-incra-delimita-territorios-quilombolas-no-para.html

[ Voltar ]